22 de nov de 2007

Este fim de semana será uma voltinha assim


Em princípio será Sábado pelas 0930 se estiver bom tempo. O percurso não está rigorosamente definido e como tal é passível de ser alterado e o início seria na Damaia.
Há companhia?

21 de nov de 2007

No shit!! O ciclismo leva à droga!!

Leva à droga e a muito mais! Uma visão aterradora do ciclismo!! Não sei se volto a pedalar!!

17 de nov de 2007

Visita à Amadora e um apelo ao Estado

Dia fresquinho, sem grandes apetites para grandes pedaladas fiquei-me por uma pequena volta. Apeteceu-me ir ao centro da Amadora, indo pela Reboleira e seguindo junto à linha de Sintra por detrás do complexo desportivo da AAA. Num instante estava no centro da Amadora e digo-vos que nunca me foi tão fácil chegar e andar lá! De carro é lento o percurso com muitos sinais luminosos, muito difícil estacionar e ainda pior é circular dentro da Amadora. De bike é uma maravilha sem igual para estar na Amadora!

Estação Amadora

Dei mais umas voltinhas no centro para ver como estava o ambiente pré-natalício e resolvi apontar para Benfica indo pela Elias Garcia. Antes ainda passei no parque da cidade e encontrei outro amante do pedal apreciando o lago e os cisnes:

Jardim na Amadora

Continuei e passei pela vala de esgoto que vinha do Casal São Braz, hoje o Parque Aventura, com tudo arranjadinho e bem agradável de passear.

Parque Aventura

Tão agradável que entrei mesmo por lá. Pouco depois, dois trabalhadores do local chamam-me a atenção de que eu não podia pedalar por ali, pois era proibido. Proibido?? É esta a merda da mentalidade portuguesa que continua a olhar para as bicicletas como algo de horrendo e peçonhento! Exactamente o mesmo que acontece junto à praia no Estoril! Proibido pedalar de bicicleta! Se quisermos pedalar temos de ir para a perigosíssima marginal!
Num local como este onde não se vê quase ninguém, porque raio é proibido pedalar? Respondi que não tinha visto nenhuma indicação da proibição na entrada mas eles afirmaram que ela está em todas as entradas. Fui verificar e eis o que vi:

À entrada do parque Aventura

Onde está a tal proibição?? Eu não a tinha visto, não a via e qualquer um que por ali entrasse, garanto que também não a veria! Quem é que ia olhar para a parte detrás deste "placard" informativo?

Quem olha pra trás??

Ainda gostava de saber quem foi o imbecil que criou isto. Aqui fiquei a saber que as bicicletas estão ao nível dos cães que podem cagar no parque e como tal tem de ser proibidas. O mais engraçado é que dentro do parque tem uma pequena escola de aprendizagem de condução, onde se pode andar de bicicleta para aprender a circular. E é proibida a entrada das bicicletas...

Pista aprendizagem de condução

Segui depois para Benfica pela Elias Garcia e vejo o quão útil podia ser uma pista para bicicletas que viesse do centro da Amadora, passa-se nesta enorme Rua e continuasse pela Estrada de Benfica até Sete Rios. Seria de grande utilidade para quem quisesse ir para os seus empregos, tal como existem faixas BUS e a linha do comboio perto. Ainda ontem foi decidido gastar um valor astronómico para acabarem a CRIL, atravessando as Portas de Benfica, será que não sobra uns míseros cêntimos para fazer uma pista, mesmo reles, neste percurso desde a Amadora até Sete Rios? Será possível que estes dois presidentes de Câmara, o Raposo da Amadora e o Costa de Lisboa não sejam capazes de juntar esforços e fazer algo de útil? Ou só há dinheiro para carros e para tudo o que envolve esses veículos poluentes?
Fico por aqui com o mapa do percurso e com este apelo aos que tem o poder de fazer algo de útil à sociedade.

16 de nov de 2007

Grandes treinadores, grandes... bicicletas?

Pode não ser uma bicicleta grande, mas é uma bicicleta! E dá o exemplo!

10 de nov de 2007

Damaia - Massamá

Além do passeio, quis juntar o útil e ir tratar duns assuntos a Massamá, substituindo o carro pela minha bina. E criar um pouco de ciúmes ao futuro ciclista que há dentro do meu irmão. Pode ser que agora ele o deixe sair de dentro dele :)
Optei por ir por Alfragide, seguindo depois até Carnaxide e aí apanhar a estrada até Queluz de Baixo. Não contava de apanhar tantas subidas e quase que ia deixando os pulmões e o coração pelo caminho, mas acabei por demorar cerca de 35 minutos até lá chegar.


O regresso foi ligeiramente diferente, apanhei mesmo uns atalhos até porque não me sentia muito bem disposto. Penso que fiz um pouco de esforço a mais no pedal após ter tomado o pequeno almoço. Chegando ao Pancinhas em Queluz de Baixo, apanha-se uma rua estreita com forte inclinação e atalha-se umas centenas de metros até apanhar novamente a estrada para Carnaxide.

Da próxima vez tentarei ir pelas estradas dos cemitérios junto ao Continente para sair logo pertinho de Queluz de Baixo. embora não haja estradas que façam todo esse percurso, há marcas de caminhos que merecem ser testados.

E amanhã logo se verá...

Já vos disse que o Natal está a chegar rápido?

Se não disse, eu lembro-vos já! Está a chegar e muito rapidamente! A minha lista de prendas a receber está reduzida à Mobiky Genius:


Qualquer cor, não sou esquisito. No Cenas a Pedal, a Ana e o Bruno tratam das encomendas, despachem-se antes que esgote... :)

3 de nov de 2007

Voltinha à Feira da Ladra

Hoje resolvi dar um saltinho à feira da Ladra, o tempo estava óptimo embora muito fresquinho pela manhã. Lá fui por Benfica, Praça de Espanha, Saldanha, Arroios, Graça e finalmente a chegada à feira. Não esquecer: evitar a todo o custo circular pela Rua Voz do Operário, o piso é péssimo demais!

Feira da Ladra

Sempre o movimento do costume, as bancas com os mesmos produtos, os ciganos a circular na rua a tentar vender óculos de sol e fios de ouro. Após ficar lá parado por meia hora, fui abordado várias vezes pelos pessoal que circula pela feira, procurando se tinha a minha bina à venda! Cobiçada, a malandra!
Após vaguear por lá um bocado, decidi enveredar pela rua do Hospital da Marinha e seguir pela Alfama até à Casa dos Bicos. Muitos "camones" pelo caminho, e muito raramente vi ciclistas em todo o percurso.

Casa dos Bicos

Fiz a subida até ao Rossio e Restauradores, gosto bastante desse passeio, e depois fui Avenida acima fazendo o percurso inverso para casa. Sempre nas calmas e a um ritmo de passeio. Tenho gravado mentalmente uma série de subidas que nunca fiz de bicicleta e tenho-as marcado com o rótulo de "desafio". Mas a pouco e pouco, tenho feito essas subidas marcando-as com o rótulo "superada facilmente". Acho que tenho criado mais músculo nas pernas :)
Aqui fica a voltinha que dei hoje, para memória futura.


1 de nov de 2007

Cadê o capacete? Hem??? Ou ele será parvo?

Safety is Sexy


Já o disse neste blogue e repito: sou contra o uso de capacetes entre os ciclistas amadores que por aí andam a pedalar. No caso das corridas ou outros desportos com bicicletas, onde entre a velocidade e haja riscos sérios de quedas, o seu uso deve ser obrigatório. Lembram-se do nosso Joaquim Agostinho?
Ao pedir links interessantes para por aqui no blogue, o Renato sugestionou o Safety is Sexy, blogue que tenta fomentar o uso do capacete entre os amantes da pedalada. Não vou à bola com a pregação deles, mas deixo cá o link para quem esteja interessado, até porque acaba por ser um blogue interessante.