29 de dez de 2007

Passagem rápida por Alvalade a caminho do Glorioso

Manhã de nevoeiro, dia soalheiro, já dizia o povão e não é que tem razão? Arranquei a meio da manhã em direção a Sete Rios sabendo que não faltaria muito para que o Sol aparecesse para aquecer este Sábado frio. Já pela ciclovia do Monsanto, o Sol apareceu fazendo evaporar a geada que cobria toda aquela zona da radial de Benfica, mas chegando a São Sebastião, o nevoeiro ainda era cerrado, quase uma parede branca! Pelo Saldanha tive de encostar num posto de abastecimento e retemperar-me com uma bica. Eis uma das vantagens de pedalar pelo interior das cidades ou locais habitados, há sempre uma bica quente pronta a ser bebida! E é só por isso, mas mesmo só por isso, que não me meto em pedaladas pelos montes como fazem meus camaradas de pedais! Por lá não há bicas quentes acabadas de sair da máquina! Continuei em direcção ao Instituto Superior Técnico, Londres, Roma. Reparem como Lisboa é enorme pois contém outras cidades europeias no seu interior!
Já por Alvalade tirei esta foto das laranjas e laranjeiras que estão por essas avenidas:

Laranjeiras

Dá vontade de apanhar algumas e comê-las, não é? Pois, mas não o façam! Fiquem-se pela vontade, porque são das amargas...
Segui para o Campo Grande para apanhar uma das únicas ciclovias que a Câmara de Lisboa mandou fazer. Hoje ela vai desde a Estação de metro de Entrecampos até ao terminal do Campo Grande. Estupidamente ridícula a quantidade de quilómetros de ciclovias em Lisboa, pois para além desta pistazinha de quilómetro e meio, só existe mais outra ciclovia digna desse nome desde Campolide até o Pina Manique. Já neste blogue falei numa ciclovia que viesse do centro da Amadora, Elias Garcia, Estrada de Benfica, Sete Rios, e que deveria ser feita a meias entre as Câmaras de Lisboa e Amadora. Mas isso é caro e mais vale gastar milhões de Euros em CRILs, Avenidas largas, tudo o que seja para aquelas coisas poluidoras de quatro rodas ou mais. Bicicletas não dão dinheiro para a Câmara em multas de estacionamentos, reboques, multas por excesso de velocidade nos locais com radar, e como tal são veículos a ostracizar.
Eis aqui uma vista da ciclovia do Campo Grande:

Ciclovia Campo Grande 3

Um pormenor que me chamou à atenção foi um trabalho camarário que está a ser feito entre a ciclovia e uns lugares de estacionamento. Ao abrirem um buraco para arrancarem uma raíz duma árvore, colocaram a terra para a ciclovia ao invés de a colocarem nos lugares de estacionamento. Acredito que não o fizeram de propósito mas porque no seu íntimo acham que é mais importante um ou dois lugares para os carros de que uma passagem para as bicicletas, é a mentalidade que temos...

Ciclovia Campo Grande 1

Ciclovia Campo Grande 2

Segui depois até ao fim prematuro da ciclovia no Campo Grande, junto ao Terminal:

Ciclovia Campo Grande 4

É pena, pois podia seguir pela Alameda das Linhas de Torres, mas concerteza que ficaria caro... Parte das culpas deste fim prematuro fica por conta deste enorme WC do Campo Grande:

Alvaláxia

Mas o que se pode fazer, se até o elevador cuja função é levar os impossibilitados de andar, para o topo do parque de estacionamento, está completamente estragado como se pode ver nas fotos abaixo:

Elevador destruído

Elevador destruído 2

Não quero me alongar mais com o Campo Grande e seus WCs, pois ainda acabam por deixar má fama neste blogue.
Avancei por Telheiras, saí junto ao Glorioso e aqui fica a melhor e mais importante foto deste post:

Estádio da Luz

Digam lá se esta imagem não vos toca logo no coração! Horas de almoço, aqui fica o habitual mapa do percurso e boas pedaladas!

4 comentários:

JORGE disse...

Olá "camarada de pedal"

Devo dizer-te que pedalar no monte tem uma série de vantagens e proporciona-nos uma série de prazeres que a cidade não permite, e por vezes também dá direito a bicas quentes como podes ver aqui http://bttdominhoaovouga.blogspot.com/2007/12/e-agora-para-algo-completamente.html
. Além disso não corremos o risco de ter que passar junto a Wc's verdes e estádios cor-de-rosinha. Eh!! Eh!! Experimenta e verás que ficas adepto.

Já avisei aqui em casa que não volto a Lisboa se não for para conhecer a cidade de bicicleta. Já sei a quem vou cravar um dia uma visita guiada...

Cumprimentos e boas pedaladas pela cidade.

RedTuxer disse...

Claro que tem, mas eu é que não tenho pedalada para esses montes! A bica é sempre uma boa desculpa! E quando quiseres aparece, começamos no estádio cor-de-rosinha, dá-se uma volta pela cidade, passando pelo Estádio do Glorioso, e acabando no Estádio da Luz contigo a comprar o cartão de sócio.
Pode-se sempre passar pelo Campo Grande para esvaziar a bexiga :)

Um abraço!

RedTuxer

Meg disse...

Na verdade a ciclovia não termina ali. O problema é que as marcações desaparecem. Ela continua pelo túnel e atravessa Telheiras.

RedTuxer disse...

Não fazia ideia e acredito que a maior parte do pessoal que por ali passa de bike tambem não o sabe...

Cumprimentos
RedTuxer